Palco Mar

Expensive Soul

7 qua 22:30

“O Amor é Mágico” e “Que Saudade” foram dois dos muitos êxitos que levaram a sonoridade única dos Expensive Soul a fazer vibrar todo o país. Em 2019, Demo e New Max celebram 20 anos de carreira, com o lançamento do novo álbum, “Amar é que é preciso”, que promete continuar a seduzir gerações. Entretanto, a banda de soul portuguesa já está em digressão com novas músicas, como “Limbo” e “Amar é que é preciso”.

GNR

8 qui 22:30

Próximos de completar quatro décadas de carreira, os GNR têm reafirmado o sucesso em cada espetáculo que têm feito, perante multidões. A banda de Rui Reininho, Tóli Machado e Jorge Romão tocará inúmeros sucessos que toda a gente sabe contar, como “Dunas”, “Impressões Digitais”, “Efectivamente”, “Vídeo Maria”, “Morte ao Sol”, “Sub-16”, “Sangue Oculto”, “Pronúncia do Norte”, “Popless” e “Asas Eléctricas”

Raquel Tavares

9 qui 22:30

Com um timbre incrível e uma grande genuinidade, Raquel Tavares é uma das mais consistentes vozes do fado contemporâneo. Em “Raquel”, o seu terceiro disco, o fado continua a ser a sua essência, ainda que este trabalho seja marcado pela pulsação do presente. Depois do sucesso de “Raquel”, lança “Roberto Carlos por Raquel Tavares”. O disco de homenagem a um dos maiores artistas de expressão portuguesa, que conta com participações de Caetano Veloso e Ana Carolina, chegou a disco de platina.

Dino D’Santiago com Orquestra Filarmónica Gafanhense

10 sáb 22:30

O Festival do Bacalhau volta a juntar em palco o improvável. Dino de D’Santiago, um dos mais recentes talentos da música portuguesa, de raízes cabo verdianas, acerta agulhas com a música erudita da Orquestra Filarmónica Gafanhense para um concerto único. Dino D’Santiago é autor de hinos como “Nós Funaná”. No álbum “Mundu Nôbu” trabalha a tradição caboverdiana com o peso contemporâneo da electrónica com cunho de Lisboa. Tudo isso juntar-se-á aos instrumentos de sopro, piano, guitarra e percussão, dirigidos pelo maestro Henrique Portovedo. A OFG tem-se apresentado em diversos formatos e conceitos performativos, destacando- e colaborações como Cão Solteiro ou Companhia de Dança Contemporânea de Évora, entre muitos outros.

Paião

11 dom 22:30

A superbanda Paião percorre o país para apresentar ao vivo o aclamado disco de estreia, que reflete a diversidade da obra de Carlos Paião e é uma homenagem ao músico e compositor ilhavense. Sem esquecer clássicos como “Play-back” e “Pó de Arroz”, o disco reúne ainda as canções menos conhecidas, como “Não há duas sem três”, conferindo-lhes novas roupagens. Paião integra alguns dos nomes mais carismáticos do momento: João Pedro Coimbra (Mesa), Marlon (Os Azeitonas), Via, Jorge Benvinda (Virgem Suta) e Nuno Figueiredo (Virgem Suta, Ultraleve).